23/07/2019

O Jornal Edições Anteriores Mídia Kit Fale Conosco

23/07/2019

Após mutirão a meta foi cumprida nas solicitações de tapa-buraco

Publicado em 23/05/2019

A Prefeitura cumpriu e superou a meta do mutirão tapa-buraco

A Prefeitura cumpriu e superou a meta do mutirão tapa-buraco e, no período de 40 dias, tapou 28 mil buracos em toda a cidade. Dessa maneira, todas as solicitações de tapa-buracos registradas no serviço 156 até o começo de abril foram atendidas.

“O prazo máximo de atendimento de uma solicitação no início do ano era de 45 dias. Trabalhamos com a meta de chegar até o final do semestre com o prazo máximo de 10 dias para atendimento a uma solicitação via 156”, destacou o prefeito Bruno Covas.

No dia 7 de abril deste ano, o portal 156 registrava cerca de 38 mil solicitações para serviços tapa-buracos. Deste total, a Prefeitura verificou que havia efetivamente 28 mil buracos. Um buraco pode ter mais de uma solicitação, pois duas pessoas diferentes podem reclamar do mesmo buraco. Porém, novos buracos surgem todos os dias pelos mais diversos motivos, como chuva, idade do asfalto ou reparos.

“Entre 7 de abril e 13 maio, 23 mil novas solicitações foram feitas. Durante esse período, nós atendemos não apenas as 38 mil que eram o estoque até 7 de abril, e sim mais 3 mil dessas 23 mil novas solicitações. Portanto, o estoque que era de 38 mil demandas caiu para 20 mil”, disse Covas.

A Prefeitura tapa entre 800 e mil buracos por dia. Em 40 dias, todos os 28 mil buracos foram tapados. Porém, todos os dias são feitas cerca de 500 novas solicitações de tapa-buracos no serviço 156, que resultam em cerca de 300 novos buracos/dia.

O número de buracos na cidade nunca vai ser zero, pois novos buracos surgem todos os dias, pelos mais diversos motivos, como chuvas, idade do asfalto etc. O que a Prefeitura faz é reduzir o ao máximo o estoque de buracos nas vias e o prazo para que eles sejam tapados, proporcionando maior conforto à população.

“Hoje a capital conta com cerca de mil toneladas de massa asfáltica para poder fazer esse serviço na cidade, algo em torno de 100 caminhões”, finaliza o prefeito.

Além das intervenções de tapa-buraco também está previsto o investimento de R$ 400 milhões para ações de recapeamento na cidade entre 2019 e 2020.

Decreto

O prefeito Bruno Covas assinou um decreto na quinta-feira (16/05) que prevê uma série de exigências das empresas concessionarias (água, gás, etc) que também executam serviços de tapa-buraco na cidade.

A Prefeitura garante a boa qualidade do asfalto utilizado nos serviços tapa-buracos, com fornecedores altamente qualificados e cuidados na execução dos serviços, como utilização de caminhões térmicos para preservar a qualidade da massa asfáltica.

“As empresas deverão ter o mesmo padrão de qualidade que a Prefeitura tem e fazer ensaios em relação ao material que é utilizado, além de informar a Prefeitura a cada buraco que abrem e que fecham”, destacou o prefeito Bruno Covas.

Ao taparem o buraco, as concessionárias utilizam material (asfalto) com padrão inferior, o que não é aceitável.

Segundo o secretário das Subprefeituras, Alexandre Modonezi, foram registradas cerca de 4.300 reclamações via central 156 de ações de tapa-buraco que foram mal feitas. “Checamos todos os buracos e 96% eram de concessionárias. Os outros já haviam sido identificados e as empresas fizeram os reparos”, destacou.

O serviço 156 continua à disposição dos cidadãos para nos ajudarem a detectar e realizar o serviço tapa-buraco da melhor e da maneira mais rápida possível.

Foto 1 Jabaquara Rua Hugo BeolchiJABJabaquaraAQUARA 

Após mutirão a meta foi cumprida nas solicitações de tapa-buraco

Publicado em 23/05/2019

A Prefeitura cumpriu e superou a meta do mutirão tapa-buraco

A Prefeitura cumpriu e superou a meta do mutirão tapa-buraco e, no período de 40 dias, tapou 28 mil buracos em toda a cidade. Dessa maneira, todas as solicitações de tapa-buracos registradas no serviço 156 até o começo de abril foram atendidas.

“O prazo máximo de atendimento de uma solicitação no início do ano era de 45 dias. Trabalhamos com a meta de chegar até o final do semestre com o prazo máximo de 10 dias para atendimento a uma solicitação via 156”, destacou o prefeito Bruno Covas.

No dia 7 de abril deste ano, o portal 156 registrava cerca de 38 mil solicitações para serviços tapa-buracos. Deste total, a Prefeitura verificou que havia efetivamente 28 mil buracos. Um buraco pode ter mais de uma solicitação, pois duas pessoas diferentes podem reclamar do mesmo buraco. Porém, novos buracos surgem todos os dias pelos mais diversos motivos, como chuva, idade do asfalto ou reparos.

“Entre 7 de abril e 13 maio, 23 mil novas solicitações foram feitas. Durante esse período, nós atendemos não apenas as 38 mil que eram o estoque até 7 de abril, e sim mais 3 mil dessas 23 mil novas solicitações. Portanto, o estoque que era de 38 mil demandas caiu para 20 mil”, disse Covas.

A Prefeitura tapa entre 800 e mil buracos por dia. Em 40 dias, todos os 28 mil buracos foram tapados. Porém, todos os dias são feitas cerca de 500 novas solicitações de tapa-buracos no serviço 156, que resultam em cerca de 300 novos buracos/dia.

O número de buracos na cidade nunca vai ser zero, pois novos buracos surgem todos os dias, pelos mais diversos motivos, como chuvas, idade do asfalto etc. O que a Prefeitura faz é reduzir o ao máximo o estoque de buracos nas vias e o prazo para que eles sejam tapados, proporcionando maior conforto à população.

“Hoje a capital conta com cerca de mil toneladas de massa asfáltica para poder fazer esse serviço na cidade, algo em torno de 100 caminhões”, finaliza o prefeito.

Além das intervenções de tapa-buraco também está previsto o investimento de R$ 400 milhões para ações de recapeamento na cidade entre 2019 e 2020.

Decreto

O prefeito Bruno Covas assinou um decreto na quinta-feira (16/05) que prevê uma série de exigências das empresas concessionarias (água, gás, etc) que também executam serviços de tapa-buraco na cidade.

A Prefeitura garante a boa qualidade do asfalto utilizado nos serviços tapa-buracos, com fornecedores altamente qualificados e cuidados na execução dos serviços, como utilização de caminhões térmicos para preservar a qualidade da massa asfáltica.

“As empresas deverão ter o mesmo padrão de qualidade que a Prefeitura tem e fazer ensaios em relação ao material que é utilizado, além de informar a Prefeitura a cada buraco que abrem e que fecham”, destacou o prefeito Bruno Covas.

Ao taparem o buraco, as concessionárias utilizam material (asfalto) com padrão inferior, o que não é aceitável.

Segundo o secretário das Subprefeituras, Alexandre Modonezi, foram registradas cerca de 4.300 reclamações via central 156 de ações de tapa-buraco que foram mal feitas. “Checamos todos os buracos e 96% eram de concessionárias. Os outros já haviam sido identificados e as empresas fizeram os reparos”, destacou.

O serviço 156 continua à disposição dos cidadãos para nos ajudarem a detectar e realizar o serviço tapa-buraco da melhor e da maneira mais rápida possível.

Foto 1 Jabaquara Rua Hugo BeolchiJABJabaquaraAQUARA 

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade
Publicidade